Weby shortcut

Diplomas em regime de Cotutela (Dupla Certificação) – Normas e procedimentos

Atualizado em 26/04/17 11:56.

A Resolução CEPEC 1403 prevê, como mecanismo de estímulo à internacionalização dos Programas de Pós-Graduação Sticto Sensu, a possibilidade de realização do curso de doutorado em regime de cotutela. Nesta modalidade, o estudante de Doutorado desenvolve sua tese sob a responsabilidade de dois orientadores, um no Brasil e outro no país estrangeiro, nas respectivas instituições e programas de pós-graduação, devendo incluir um período mínimo de 12 meses de permanência na instituição parceira. A tese é defendida uma única vez, no Brasil ou no outro país, e será atribuído ao estudante diplomas de Doutorado dos dois países.

Para a efetivação deste tipo de parceria, é exigida a assinatura de uma convenção entre as instituições envolvidas, específica para cada doutorando, além disso, a Resolução CEPEC 1404 institui as seguintes normativas:

  1. Os processos de cotutela deverão ser aplicados a estudantes da UFG que se candidatem a receber títulos de Doutor de instituições estrangeiras, ou a estudantes estrangeiros que se candidatem a receber títulos de Doutor pela UFG.
  2. O início das atividades de cotutela fica condicionado à existência prévia de convênio específico, que defina as condições particulares para a cotutela e a expedição de diploma, devidamente aprovado pela UFG e pela instituição estrangeira.
  3. Os processos de cotutela para candidatos estrangeiros e brasileiros, incluindo o acordo de cooperação e o plano de trabalho do estudante, deverão ser aprovados pela CPG.
  4. O plano de trabalho, que constará da solicitação de cotutela, explicitará as atividades do estudante estrangeiro a serem desenvolvidas no Brasil, que devem incluir um período mínimo de doze (12) meses de permanência, devendo ser aprovado pela CPG.
  5. Os termos do acordo de cooperação para a emissão de diplomas da UFG a estudantes estrangeiros em cotutela deverão expor os principais aspectos da equivalência acadêmica entre os Programas de Pós-Graduação envolvidos.
  6. O estudante estrangeiro em regime de cotutela deverá ser cadastrado como estudante regular nos sistemas da UFG e, quando no Brasil, terá os mesmos direitos e deveres que os demais estudantes da instituição.
  7. O acordo de cooperação do processo de cotutela deve constar no processo final de expedição do diploma concedido ao estudante estrangeiro.

 

No âmbito da UFG, os processos de cotutela são coordenados pela Coordenadoria de Assuntos Internacionais (CAI), supervisionados pela PRPG.

Os modelos de minuta de termo de cooperação para cotutela e detalhamento dos procedimentos a serem adotados estão disponíveis a seguir:

 

Acordo de Cooperação para Cotutela de Tese de Doutorado – em Português (clique para acessar versão word e versão pdf

Acordo de Cooperação para Cotutela de Tese de Doutorado – em Inglês (clique para acessar versão word e versão pdf )

 

Procedimentos para abertura de processo de cotutela de Tese de Doutorado na UFG

Listar Todas Voltar