Weby shortcut

Jornalismo Investigativo e Análises de Redes Digitais

Atualizado em 20/08/18 16:44.

Informações Gerais

 

Período: 03/2018 – 12/2019

Regional: Goiânia

Unidade Acadêmica responsável: Faculdade de Informação e Comunicação

Site da Unidade Acadêmica responsável: https://www.fic.ufg.br/

 

Coordenador (a): Profa. Ângela Teixeira de Moraes

Telefone: (0**62) 3521-1067

E-mail: prof.atmoraes@gmail.com

Sub-Coordenador (a): Profa. Dra. Angelita Lima

Telefone: (62) 3521-1067

E-mail: angelitalimaufg@gmail.com

 

Objetivos do Curso

O curso de especialização em Jornalismo Investigativo e Analises de Redes Digitais, da Faculdade de Informação e Comunicação (FIC-UFG), tem como objetivo principal aperfeiçoar as habilidades dos profissionais interessados em apurações de reportagens investigativas e de investigação em análises de redes. Os dois ambientes exigem técnicas de investigação. Nesse sentido, o presente curso oferece uma gama de modelos investigativos para apuração e tratamento de uma informação. O pós-graduando terá oportunidade de compreender ferramentas e tecnologias utilizadas em apurações complexas e, ao final, ele estará apto a trabalhar com assuntos que exijam investigação e análise de dados digitais.

 

Conteúdos Temáticos

Conteúdo Temático

CH

Teórica

CH

Prática

Ementa
Sistema político sócio econômico

 12

 0

A política latino-americana contemporânea e seus ciclos, instituições, conflitos e casos. Ciclo autoritário. Transições para a democracia. Institucionalização dos regimes democráticos. Presidencialismo. Relações entre Executivo e Legislativo. Partidos e sistemas partidários. Eleições e administração eleitoral. Qualidade da democracia.
Criminologia e políticas públicas

 12

 0

Enfoques teóricos sobre a efetividade do controle social das condutas humanas; crime organizado e formulação de políticas públicas: interferências de interesses privados e produção da violência; corrupção; formas de enfrentamento do crime organizado
Hipertexto e a convergência de Linguagens

 08

 16

Visão do jornalismo na web. Diferenças comparativas com a mídia convencional. Utilização de representações verbais, sonoras e visuais para o desenvolvimento de conteúdos jornalísticos em ambientes cross media. A hipermediação como processo caracterizado por sujeitos, meios e linguagens interconectados tecnologicamente. 
Gestão de desempenho em Comunicação

 24

 0

Visibilidade, imagem pública e legitimidade. Propaganda e Accountability. Capital Social e Capital político. Imagem e identidade de marca. Monitoramento de Redes Sociais online. Métricas para avaliação de resultados. Indicadores estratégicos, táticos e operacionais. Estudos qualitativos e quantitativos de avaliação de desempenho em comunicação. Relatório de Gestão. 
História do Jornalismo Investigativo

 12

 0

História do jornalismo investigativo no Brasil. João do Rio e a investigação etnográfica. Do caso Watergate ao Wikileaks. Modernização do jornalismo investigativo a partir do caso Watergate. Casos que marcaram a TV, impresso e online nos últimos 60 anos. Agências e organizações internacionais de jornalismo investigativo. 
Fundamentos e métodos da reportagem investigativa

 08

 16

Técnicas de apuração dos fatos em jornalismo investigativo, estudo de viabilidade da pauta (projeto de recursos, tempo e segurança), pautas para as diferentes plataformas de distribuição: TV/ Rádio, impresso e online. O projeto da reportagem. Fontes alternativas de investigação. Fact checking como princípio da investigação. 
Netativismo e o jornalismo investigativo independente

 12

 0

Jornalismo político e o meeting. Netativismo e a condição atópica das redes. Jornalismo fomentado por ONG’s e editais. Open source, crowdfunding e crowdsource no jornalismo não tradicional. Startups, modelos de plataformas e de instituições não governamentais para a prática do jornalismo investigativo. 
Fundamentos e análises de dados

 12

 12

Estatística descritiva. Indicadores e métricas. Fundamentos de estudos métricos. Representações gráficas de dados. 
Coleta e tratamento de dados

 12

 12

Fundamentos da webometria. Processos e etapas da mineração de dados na WEB. APIs de mídias sociais. Técnicas de raspagem de dados. Ferramentas de análise.
Análise e investigação de documentos públicos (LAI)

 12

 12

Análise dos conceitos relevantes e inerentes ao estudo da Lei de Acesso à Informação. Estudo das fundamentações legais referentes ao direito de acesso à informação no Brasil. Interpretação da maneira de aplicação e dos desdobramentos legais relativos à Lei de Acesso à Informação. Apreciação a respeito do impacto da legislação no contexto informacional 
Marco civil da internet, privacidade e crimes conta a honra

 12

 0

Jornalismo Investigativo na web: possibilidades e limites. Lei 12.965/2014: Marco Civil da Internet no Brasil. Direito à privacidade, Código Civil e Direitos Civis. Crimes virtuais contra a honra e a responsabilidade civil do jornalista. 
Marketing nas redes sociais

 6

 6

A internet gera uma nova ambiência midiática, desta forma, torna-se relevante a compreensão deste meio que ocasiona outros formatos ao ser e ao fazer da comunicação. O cenário demanda o entendimento das possibilidades disponíveis nas redes sociais que engloba públicos com capacidade não apenas para receber informações, mas sim, agir de forma ativa, dinâmica, diversificada e onipresente. Neste contexto de mudança de paradigmas faz-se necessário compreender o amadurecimento dos processos de marketing utilizados pelas organizações a partir das novas posturas dos sujeitos e das plataformas que surgem no contexto da comunicação. A disciplina propõe a abordagem da nova configuração midiática e suas potencialidades para o uso das estratégias adequadas às organizações. Por meio do entendimento teórico e prático das redes sociais e seus dispositivos (novas linguagens, interação, monitoramento, mensuração, entre outros) busca-se discutir e analisar os processos que caracterizam o marketing digital e estimular o uso das mídias em rede nas rotinas profissionais da atualidade. 
Pesquisa de opinião na Web

 04

 08

A disciplina tem como objetivo apresentar aos alunos as novas técnicas e ferramentas de pesquisa de opinião em ambientes digitais. A partir do estudo de casos e situações-problema a disciplina discutirá as transformações e os desafios enfrentados pelo profissional de pesquisa oferecendo respostas teóricas e práticas para seu cotidiano. Assim, amplia-se a visão tradicional da pesquisa de opinião como survey para uma visão focada no engajamento do entrevistado, na pesquisa multiplataforma e no uso dos dados massivos para produzir um quadro mais apurado dos fluxos de opinião
Visualização da informação

 08

 16

Conceitos Básicos. Definições e modelo cognitivo. Princípios em design da informação: uso de cores, contraste, repetição, proximidade, tipografia e grid. Desi n de padr es comple os de informa o. Desenho de grafos e hierarquias. isualiza o de rede. Infografia: definição e características. Formas gráfico-visuais de apresentação da informação jornalística: infográficos, tabelas, gráficos estatísticos, mapas, cronogramas, organogramas e esquemas.
Cartografia das controvérsias e netnografia nas redes digitais

 08

 16

Amálgamas: redes sociais e redes digitais. A disciplina está organizada com o objetivo de fazer análises de redes digitais. Tem-se como conteúdo: a metodologia das cartografias das controvérsias, desenvolvida a partir de uma leitura da ANT (Actor–network theory); topologias das redes (redes igualitárias, mundos pequenos, redes sem escalas, redes de ego); extração de dados em Big Data; cartografia das controvérsias (captação-mineração-análise); análise de hiperlinks; netnografia e a ecologia topológica das redes, sustentada pelo acionamento da etnografia; interfaces e arquiteturas de informação; topologias das redes (redes igualitárias, mundos pequenos, redes sem escalas, redes de ego); análise estratégica das redes; redes digitais e capital social; estudo de clusters;hiperlinks e calda longa; hipermediações, consumo e audiência; atopia e qualidade de engajamento em sites. 
Comunicação ética e direitos humanos

 12

 0

O direito à comunicação no processo de luta por reconhecimento acompanha os grupos sociais e representa uma busca para quem se habilita a pensar com profundidade esse campo de conhecimento. Lidar com comunicação, ética e direitos humanos demanda o acionamento da dimensão jurídica e da estima social na contemporaneidade, em que os meios de comunicação ocupam um espaço central na manutenção e ampliação da democracia. Por este tripé, intentamos alcançar um processo de redistribuição dos meios de comunicação e ainda a garantia de um espaço dialógico pluralista. 
WORKSHOPS: Modelos de negócios em comunicação I

 12

 0

A disciplina será ministrada na forma de workshops com diferentes empreendedores na área da comunicação, visando a discussão de novos modelos de negócios na área da comunicação digital. 
Filosofia das Redes

 4

 0

 
Comunicação estratégica e Redes Empresariais

 4

 0

 
Multimídia e Infografia

 0

 4

 
Jornalismo investigativo, em ambiente digital

 4

 0

 
Jornalismo investigativo e minorias

 4

 0

 

 

 

 

Listar Todas Voltar